Quando remover a chupeta de meu filho?

A remoção da chupeta muitas vezes é um desafio para muitos pais, pois apesar do uso da chupeta acalmar o bebê, a mesma pode trazer problemas para o crescimento e desenvolvimento da face.

Os danos do uso prolongado de chupeta para a dentição e a face irão depender principalmente da intensidade, duração e frequência do hábito, além do padrão muscular do paciente.

Entre os efeitos indesejáveis mais comuns, podemos destacar a mordida cruzada posterior, a mordida aberta anterior e a projeção acentuada dos dentes superiores, sendo que a respiração bucal, interrposição lingual, deglutição atípica e dificuldade na pronuncia de alguns fonemas podem estar associadas.

A literatura motra que a partir dos 2 anos de idade é possível observar mordida cruzada posterior associada ao hábito de sucção da chupeta, por isso a remoção a partir desta idade é importante para prevenir problemas no crescimento e desenvolvimento.

Muitas vezes há um fator emocional envolvido por trás do hábito de sucção de chupeta e por isso a remoção da mesma não deve ser traumática para a criança, sendo que o apoio de psicólogos pode ser fundamental para nos auxiliar neste processo de maneira tranquila.

O ortodontista ou o odontopediatra são profissionais capazes de identificar os efeitos da sucção da chupeta na face e auxiliar na remoção do hábito, contando muitas vezes com o apoio de uma equipe multidisciplinar.

Dra Juliana Pereira Andriani
Especialista em Ortodontia